Bliss Swing Club – Coimbra

No meu site não existe censura sendo totalmente responsável por tudo o que escrevo!

 

Eu já estive no Bliss e apresentei a minha cronica mas como escrevi para outros sites e hoje estou a escrever para o meu vou dar uma opinião pessoal com o bom e o mau!

Em termos de localização é bom, estacionamento também. e um espaço amplo mas antigo a ser renovado. Por isso em termos de instalações é bom serve o efeito mas nada de extraordinário. Mas nota se que esta em renovação logo um ponto que está a melhorar!

Não vi quartos com portas, esta equipado com tudo o que é necessário mas mais importante a hospitalidade com que se recebem que entra de novo faz a casa. Eu na primeira vez que lá estive fui bem recebida e fiz amigos, pessoas com quem até troco diariamente mensagens o que faz o sitio acolhedor e se sente mais uma vez o conceito de «família» que eu tanto gosto um local livre de preconceitos onde faz quem entra se sentir em casa.

Mas como disse no artigo que escrevi. Tal se deve a gerência na altura «Toni» que já tem bares de swing a muitos anos e sabe fazer uma casa e as pessoas seguem no.

No dia que lá estive em termos de criticas referi o som muito alto, a mim que queria conversar com as pessoas e tentar absorver o máximo de conhecimento possivel que todos aqueles clientes tinha para me oferecer incomodou me as tantas parecia estar a brincar ao telefone estragado.

Mas era uma festa de aniversario foi me logo justificado e existiam outras zonas do bar mais lounge onde era possivel conversar.

Quando vim embora também senti algum receio de que a minha critica fosse negativa! Na altura não entendi. Mas hoje conhecendo todo o historial e normal, quando se vive a muitos anos neste mundo a mais pessoas a querer o nosso mal e ás vezes a criticar do que a dizer bem e têm se receio.

Mas alguém têm de ser neutro (cof cof) neste mundo e dizer as verdade!

Não é o bar perfeito mas e mais um sitio onde me sinto bem e em casa e onde volto com todo o prazer e aliás será já no próximo sábado!

O Bliss mudou a gerência vamos ver como irá correr! Para a semana conto novidades!

Nota Geral : 8

SWING NO BLISS CLUB

Fui conhecer o bar de Swing Bliss Club em Coimbra…

No último sábado tive o prazer de ir conhecer o bar de Swing Bliss Club em Coimbra. Fica situado numa rua discreta, mas das mais conhecidas de Coimbra, por isso eu confessar que me perdi é quase uma piada…

Swing no Bliss Club

Foda-se sou mesmo uma merda a conduzir tenho de admitir – carro para mim é no lugar do pendura a fazer um bico ao condutor em forma de agradecimentos por me levar direita ao destino.

Chegada ao local deparo-me com um homem e dois «Boeing 's 360» a entrar. Foda-se – fasquia está elevada! Volto para trás para ir buscar os sapatos de salto que tenho sempre de reserva no carro para estas ocasiões, mas confesso que ficaram no cabide.

Cheguei ao portão onde o dono me aguardava, apresento-me e encaminha-me à esposa para fazer as «honras» da casa, e desta vez tive de suster a respiração, a dona era mais um avião mas isso não me surpreende, o que me fez suster a respiração foram as mulheres que estavam no bar. Casa cheia!

Cheio de casais, fui numa noite temática, aniversário de um casal bastante querido na casa, muito simpático também!

Fui num sábado à noite onde apenas é permitida a entrada a casais e a singles femininas, posso ter tido sorte com o dia?
Sim, talvez! Terei de ir outro dia para comparar.

 

Conheci as instalações do bar, e zona envolvente, que inclui zona de cabides, quartos, wcs, um «bar lounge» mais discreto, tudo direccionado à zona central composta por: bar, cabine de DJ em conceito open space sem palco ou pista de dança destacada, um espaço amplo com alguns sofás à volta, um plasma a passar filmes porn e varão. Desta vez confesso que nem me aproximei, estava um rapaz que no varão era um pro – acho que ainda não tinha visto um homem a fazer acrobacias assim ao vivo, tem muito jeito, fiquei intimidada.

Aliás, isso foi algo que me surpreendeu, o meu comportamento parecia uma menina do coro, não fosse estar tão despida e eu parecia uma santa fugida de um convento, devem ter parado de ler na parte que eu escrevi despida, sim o dress code era lingerie e eu que vou sempre de calças de ganga e t-shirt a estes sítios resolvi que desta vez ia mais de acordo com o solicitado e fui com meias de liga e uma combinação de cetim preta.

Mas as mulheres à minha volta estavam muito à frente, bem arranjadas, belos vestidos, belos decotes, meias de liga, era para todos os gostos e de todas as idades.

Sento-me, meto conversa com alguns casais, e rapidamente me apercebo que as mulheres dominam completamente, auto-estima, sensualidade, à vontade com a sua sexualidade, o swing mais que um modo de vida é «familiar», estão entre amigos, como uma grande família e pelo que pude saber o que faz criar aquele ambiente forte com tantas ligações evidentes deve-se ao dono da casa, uma pessoa bastante conhecida no meio há vários anos, já teve diversas casas em diferentes zonas do país e os clientes seguem-no.

Se é necessário fazer 200 km para se sentirem em casa as pessoas vão! Incrível!
O meu queixo cai. Mas apesar de ser evidente que têm um grupo estão sempre pré dispostos a acolher novos membros e eu fui bem recebida, mas apercebi-me de casais que se encontravam pela primeira vez no local com quem tive oportunidade de falar e tiveram o mesmo acolhimento que eu tive e sentiam-se bem no espaço.

No fundo bebem o seu copo, convivem, dançam e vão passeando discretamente ou não pelos quartos existentes ao redor do espaço, uns mais discretos com menos luz outros mais expostos e mais claros consoante a preferência de cada um.

A meio da noite sou abordada por uma senhora que me convida a «desfrutar» do espaço ao que respondo:

– E o que que sou obrigada a fazer?
– Nada só fazes o que quiseres!
– Olha que eu sou nova nisto!
– Não te preocupes eu tenho experiência por nós as duas!

Foda-se temos mulher! Como eu costumo dizer:
Tenho sempre muito que aprender com quem tem para me ensinar!
Que posso dizer mais! Grande casa, e com potencial para melhorar ainda mais nas instalações o que já está a ser feito, bom ambiente divertido descontraído sem tabus, bom acolhimento.

Da minha parte só posso dar o meu grande Obrigado aos proprietários por me receberem e aos clientes pelo acolhimento e carinho com que me trataram.
Espero voltar muitas vezes.
«Keep up the good work»!