Motel Requinte – Sintra

No meu site não existe censura e sou totalmente responsável por tudo o que escrevo!

Durante os anos que vivi em Lisboa este foi o meu Motel de eleição. Eu sei que a mais recentes e modernos, e ate vários do género na zona. Mas eu sempre tive queda para este.

E por muitas vezes que la fosse enganava me sempre no caminho apesar de ser simples, e sempre fiz alguma confusão com as portas, acho que ainda é por ter um conceito muito a meia luz e os moteis actuais são mais claros.

Ainda assim, localização é bom, estacionamento ainda que com dois carros a sempre lugar ca fora para deixar um. Decoração eu pessoalmente gosto. Estive em vários quartos diferentes, mas todos eles muito limpos e com ar de motel sexy, gostava muito do que tinha varão na cabeceira.

Nunca me irei esquecer todas as aventuras que vivi neste motel deixo aqui dois contos eróticos escritos por mim para o classificadosx.net baseados em factos reais que se passaram no Motel Requinte.

  Avaliação Geral – 8

UPS… APAIXONEI-ME POR UM CLIENTE!

Passo o dia a escrever, «não faço real», mas porque não passar do virtual para o real?

Pois é, às vezes acontece. Claro que tenho muitos clientes e há sempre uns de que gosto mais do que de outros que gosto menos. É normal, por muito que possamos dizer que são todos iguais, não é verdade e nem sempre tem a ver com o dinheiro que gastam, pelo menos para mim…

 

Eu passo o dia a escrever, «não faço real», «não faço qualquer tipo de encontros», «só me podem ligar ou ver com pré-pagamento», mas a verdade é que podem existir excepções à regra.

Aquele cliente que me deixa a sonhar acordada, que me faz sentir especial, que acompanha o meu dia-a-dia, que faz parte da minha vida. E porque não passar do virtual para o real? Afinal, o que me impede?!

Sou uma mulher adulta, solteira. Livre para amar quem eu quiser ou para foder com quem eu quiser… Claro que alguns podem achar injusto, mas quem disse que a vida era justa!

E lá andava eu às voltas, perdida, à procura da porcaria do motel! fdx, é sempre a mesma coisa, vou sempre ao mesmo e engano-me sempre no caminho. Como é possível?!!

Ao fim de 500 voltinhas, a mesma rotunda, lá vejo o motel. Páro à porta – ainda estava à procura do telemóvel – quando me aparece com aquele sorriso cintilante do meu lado.

– Andavas perdida!?
– Pois, não dava com isto!
– Pois, eu vi um carro igual ao teu passar para cima e para baixo algumas vezes!
(corei baixando o rosto)
– Entramos no teu carro ou no meu?
Respondi logo, apressadamente, no meu!
(Sim, respeito muito homens casados! ha ha não quero roubar o marido de ninguém, só aproveitar-me dos bons momentos. Por isso, não quero vestígios de cabelo ou perfume no carro de ninguém, senão lá tenho a mulher à perna! Não gosto.)

Atrapalhação até entrar no quarto (confesso que acho sempre os motéis confusos, tanta porta e merdisse só para dar uma foda – quase dá vontade de foder na garagem mesmo!).

Deito-me na cama, deita-se por cima de mim, sinto estremecer e suspirar quando o seu corpo encosta no meu. fdx, quase parecia uma merda romântica!

Começa a despir-me, a morder-me o corpo. Enfia os dedos na minha cona, enfia-os na minha boca para sentir o quanto estou molhada e chupa-me toda até me vir na sua boca.

Porra! que o cabrão, para além de giro, é podre de bom e com aquela química de quem se conhece há tanto tempo, mas é a primeira vez que nos vemos, fodemos desalmadamente! Vim-me vezes sem conta e o pior é que parecíamos sempre prontos para a acção.

No fim, tomamos um banho com muitos melos à mistura. Voltamos a foder e, como tudo o que é bom acaba depressa, o nosso bem-bom acabou e com o seu cheiro e sabor no meu corpo e cabeça, despedimos-nos até um sei lá quando, ficando a sensação de ecstasy!

Tão bom! Vivia esses momentos 24 horas por dia, 365 dias por ano, se pudesse. É essa a sensação que todos procuramos numa foda, num momento bem passado…

 

DO VIRTUAL AO REAL

Vrrrr Vrrrr Vrrrr Vrrrrr ….15 sms novas e ainda nem olhei para o whatsapp e Viber

Eu juro que um dia acabo com o telemóvel de trabalho o meu fantástico Duo que parece a 24 de Julho em hora de ponta e me da vontade de ir buscar um martelo e parti lo em mil pedacinhos. Sou apologista de voltarmos ao tempo que falávamos por sinais de fumo.

Do virtual ao Real

Devem estar a pensar então desliga o telemóvel, não uses!

Mas não e assim tão fácil sou cam girl trabalho 24 horas por dia 365 dias por ano Natal e Ano Novo incluídos já a alguns anos que passo a meia noite em shows por isso existe uma necessidade de estar contactável 24 horas por dia e não consigo estar no pc tanto tempo é claro que eu podia não dar o numero e ter apenas o skype instalado e era o que fazia de inicio mas um belo dia em que passeava no meio do hipermercado começo a ouvir:
– ui ai ui aiiii tao bom !!!

E pensei fdx estão a dar uma no meio do Continente grande coragem e começo há procura de onde vem o barulho eu e mais uma serie de gente curiosa, até que me apercebo que está toda a gente a olhar para mim, e que o barulho vem de mim, vou a mala ta lá um fulano a bater uma dentro da minha mala, aquilo devia estar mesmo muito bom ui ui, fiquei vermelha que nem um tomate e depois não conseguia desligar a chamada sabem tipo aqueles sites porn que abrem no pc e queres fechar e não consegues e só ouve gemidos, tal e qual no meio do Continente junto a secção de enchidos toda a gente a olhar e eu de telemóvel ruidoso na mão com o fulano quase a esporrar se todo.

Enfim depois desta desinstalei o Skype têm o meu numero ligam me mandam me sms é mais seguro.

Começo a ler as mensagens são todas da mesma pessoa, alerta stalker!
– Ola linda aceitas real?
– Pensa nisso diz me um valor só uma hora!
– 100€ não precisas fazer nada show ao vivo só juro que não te toco!
– Responde! va  lá quanto queres agora já uma hora show ao vivo alinhas?
– 200€….

E continua por ai fora, fogo não entendo se querem real porque que me contactam a mim se já sabem que só faço virtual? Para mim isto e o mesmo que entrar numa daquelas pastelarias com fabrico próprio virar se lá para o dono ou empregado e dizer:
– Boa tarde têm couves e batatas?
– Não somos uma pastelaria vendemos bolos e pão!
– Não vendem couves e batatas!? Isso pão não presta eu gosto é de couves e batatas porque que não vendem, façam um preço que eu compro ou tem alguma coisa contra as batatas? Não gosta de batatas?

Imaginam se numa situação destas? Pois ir a uma cam girl perguntar se faz real é a mesma coisa. Se quer batatas vai a uma mercearia quer real procura uma acompanhante.

Mas como isto e tudo muito difícil de explicar e não me apeteceu naquele dia entrar em debate respondi ás mensagens com uma simples.
– Olá se quiseres real têm de ser hoje 400€ pagos por multibanco agora eu escolho o motel e pagas o quarto e só prometo o show ao vivo, o resto só se me agradar se poder ser assim tens os dados de pagamento quando estiver feito diz me a hora eu digo te o motel.

Passado uns 20min recebo uma sms
– Feito 19:30

Vou confirmar fdx e não e que ele fez mesmo e agora? Confesso que pensei que fosse mais um gargantolas e que não ia dar em nada e a conversa ia morrer ali, mas agora tenho o dinheiro na conta. Bem penso não ade ser nada, indico o motel, vou tomar um duche e vestir uma roupa bem sexy daquelas de trabalho um vestidinho preto curtinho e meto me no carro.

Chego a porta do motel ligo lhe.
– Já cá estou. Onde estás?
– Atrás de ti no Audi preto.

Claro tinha que ser um Audi.. saiu do carro cumprimento e insiste para que entre com ele. Não tenho colhões senão caiam me ao chão. Um homem lindo moreno, olhos grandes, sorriso perfeito, um fatinho impecável italiano, 1.80 m de mau caminho, Deus foi muito bondoso comigo.

Escolhe a suite de luxo, fico encantada ferrinhos que não sei para que servem mas adorava descobrir, varão e todos os luxos que eu mereço, inicio o meu strip, enquanto me roço nele e o vou despindo até me ajoelhei para lhe tirar os sapatos. Isto sim valia a pena, parecia que o meu Natal tinha chegado mais cedo.

Faço o meu show exitadissima a olhar aquele bonzão a masturbar se e não resisti eu precisava senti-lo e ser bem fodida por aquele pau com aspecto delicioso parecia uma autentica gulosa a olhar para um cupcake e lanço me para o devorar.

Não é que ele começa aos gritos
– Não, não sou casado com filhos eu não consigo trair a minha mulher.

E ainda fecha as pernas e mete me as mãos a frente para não tentar eu não acredito, nem sabia o que fazer fico com um misto de sensações que não consigo descrever mas acho que a desilusão a vergonha se apoderaram do meu rosto.

E assim 20 minutos depois de entrar ligo para a recepção a pedir saída, tomo um duche e saímos sem palavras enquanto ele me pede insistidamente desculpa.

Continuei mergulhada no meu silencio.

Até hoje.