És isto ou aquilo!

Continuo com a minha escrita terapêutica só porque posso.

Todos os dias recebo varias mensagens  dizer que eu sou uma «guerreira», «lutadora» uma «força da natureza», que sou «forte».

Bem eu acho que isto devem ser palavras cliché para se dizer a quem tem cancro provavelmente se eu estivesse do outro lado dizia o mesmo, mas sendo comigo posso dizer Odeio que me digam estas coisas!

Eu não tenho de ser forte não tenho de aguentar, não sou guerreira nenhuma pelo contrario este mundo é assustador e estou no meu direito de ter medo.

Cada pessoa tem a sua maneira de lidar com a doença, não me venha com merdas que têm de ser assim ou assado porque cada um e que sente e cada um se expressa da forma que entende não a merda de estudos nenhuns que te venham dizer como e que deves lidar com um cancro porque quem leva com o diagnostico e que tem de se desemerdar.

Conheço pessoas que nem conseguem dizer a palavra cancro com medo que atraia ou que aumente a doença, para mim é chamar as coisas pelos nomes não é a palavra que me assusta e se o caminho que se percorre.

Eu pertenço a muitos grupos de pessoas com cancro telegram, whatsapp, instagram, pessoas fantásticas e a forma como cada um lida com a doença e muito diferente vejo meninas/ mulheres a fazer tic toc em plena quimio a dançar com aquilo no braço e eu deste lado quase me enfio num buraco como conseguem, a quem vá jantar fora antes da quimio, coma bolo de chocolate antes do momento ou esteja numa esplanada horas depois, e tudo isso me surpreende como é possível? E porque não? Quem disse que temos de estar numa redoma de dor e sofrimento sem falar sobre o assunto mega deprimido porque estamos doentes.

O sofrimento que eu sinto não e possível contabilizar  é tão forte que as vezes penso que se a doença não me matar o sofrimento vai. Todos aqueles que me apoiam ralham comigo porque tenho um pensamento muito negativo dizem que parte da cura e a força do paciente de a querer vencer. Eu não acredito em nada disso a pessoa fica boa se a doença assim o permitir se estiver num estádio que seja possível tratar e o corpo reaja ao medicamento e não porque a pessoa acreditou que ia ficar boa e estava cheia de pensamentos positivos. Neste momento não consigo ter pensamentos positivos porque tenho sintomas que me impedem de ter uma vida normal e todos os exames que faço vem merda os médicos não me dão esperanças nem boas noticias e enquanto essas boas noticias não começarem a chegar eu não consigo ganhar forças estou num estado de merda.

Choro mesmo quando estou a fazer coisas básicas tomar banho, comer etc, mas não aceito que quem goste de mim chore porque me custa mais a dor que possam sentir e as vezes até sou agressiva, ontem estava a falar com uma ex namorada que chorava e dizia que não conseguia aceitar o meu diagnostico e eu disse logo que ela não é criança tem de aceitar as coisas tais como elas são.

Resumindo essa treta de que quem têm cancro vai aparecer uma forca do caralho e mentira não aparece força nenhuma magicamente pessoas podem ter outras não.

Eu quanto mais avanço no caminho mais medo tenho e muitas vezes tenho vontade de desistir e só não o faço porque não tenho essa opção e também pelo tipo de cancro vou contar aqui um segredo se eu tivesse um cancro diferente tipo o da mama sem sintomas era mulherzinha para me calar não contar a ninguém não fazer tratamentos e morrer sem tentar, mas nem nisso tive sorte porque isto e um cancro localizado na garganta ainda nao sei se espalhou mas torna se mais complicado é visível, e o desenvolvimento é assustador a massa envolve a traqueia e falta o ar e assustador  é uma morte dolorosa, além de ser difícil esconder para não dizer impossível porque as pessoas olham para mim e percebem que estou doente.

Esta semana quando tive a consulta com a médica que me operou ela contou me que quando saiu da minha operação foi para casa a pensar que não tinha mais nada que pudesse fazer por mim que eu tinha os meus dias contados estava convencida que eu tinha uma tipo de cancro incurável e foi um alivio quando veio a possibilidade de cura e se calhar era a isso que me devia agarrar a possibilidade de cura e lutar por isso com todas as forcas.

Mas eu não sou assim claro que me queria curar e estou farta de estar doente de me sentir doente somos uns seres estranhos durante anos estive fechada em casa no pc a fazer shows com dias lindos la fora e agora e que quero andar a passear quando tenho de estar em casa somos sempre assim.

Quero muito ficar boa mas vou caminhar um dia de cada vez sem falsas expectativas pelo menos enquanto não vieram essas tais boas noticias ai acredito que comece a aparecer a tal forca dos guerreiros.. até la vai se vivendo na esperança de ter sempre um dia melhor do que outro.

Hoje a foto é do momento em que o meu chão caiu os médicos aqui do hospital mandaram me de urgência para  200 km de distancia com uma carta onde pediam para me fazerem um exame porque achavam que eu estava com um anaplásico (tumor incurável que tem esperança media de vida de 6 meses).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Are you 18 or older? Site para maiores de 18!
You cannot copy content of this page
error: Content is protected !!
× How can I help you?